Emprego de Moçambique

Combater o mercado informal na comercialização agrícola

Questionado acerca da campanha de comercialização agrícola, prestes a ser lançada, o titular da paste da Agricultura e Desenvolvimento Rural disse que “queremos ligar a produção, a base produtiva, o sector primário, as redes de escoamento e de processamento, em particular o agro-processamento, para podermos ter esta dinâmica consolida e se assim procedermos, todos saímos à ganhar”.

Na circunstância, aquele dirigente foi peremptório em sublinhar que “o que não deve continuar a acontecer – aí vamos ser muito intransigentes – é o mercado informal, que as vezes é utilizado para a lavagem de dinheiro.”

Prestarmos maior atenção a isso, sob pena de todo o trabalho que estamos a fazer ser diluído por esta distorção do mercado.

“Estamos num momento crítico da nossa campanha agrícola. Conforme tiveram oportunidade de ver, em todo território nacional se produziu, embora haja áreas afectadas por ocorrências meteorológicas adversas”, frisou Celso Correia.

Ao realçar que “outra razão de cá vir tem a ver com a preparação da próxima campanha de comercialização agrícola”, o entrevistado revelou que “a zona centro que compreende as províncias de Manica, Sofala e Tete, tem a capacidade de processamento de cerca de 500 mil toneladas de milho em particular, mas está a processar muito abaixo daquilo que seria de esperar”.

empregomoz

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.